HTML

22/02/2014

49°CAP - A APOSTA - A VINGANÇA É PLENA.





Nas nuvens.
Flutuando.
Em êxtase.
Perdidamente apaixonada.
Esse é o retrato de Nina, no momento
exato em que volta para as espreguiçadeiras
distribuídas na praia. As garotas estão
animadas, conversando sobre vários assuntos
e apenas Nathália nota quando a amiga se
senta, em completo torpor.

— Seu suco chegou. – Nathi avisa.– O que você e o Harry conversaram?

— Nada ainda. Mas ele vai contar o que está havendo daqui a pouco, lá no Centro de Arborismo. – a garota, ainda com um ar anestesiado, completa: – Ele disse que está apaixonado por mim.

— Como é? – Nathi se inflama e as outras garotas param de falar, curiosas.

— Shhhhhh. – Nina pede com um sorriso sem graça. – Não diga a ninguém. Irei até lá e depois conto como foi. – Nina pega o copo
de suco de maracujá ainda gelado e vira o conteúdo de uma só vez.

— Ai, meu Deus! Será que finalmente vocês dois vão se entender? – Nathi sussurra.

— É o que eu espero.


~~***~~

A vingança da Kibi não poderia ser mais perfeita. Nina acaba de tomar todo o conteúdo do copo de suco e Bola avisou que os efeitos começariam a ser notados em menos de quinze minutos.

Nina se levanta, veste uma saída de banho e flutua para o Centro de Arborismo. Aos seus olhos, tudo está mais colorido e vibrante. 

Algo mudou em seu ser quando Harry
se declarou. A garota se pega rindo, numa felicidade que nunca havia experimentado.

Antes de tomar a trilha, olha para trás como Harry instruiu. Ninguém parece estar à espreita. Aliás, quem a seguiria e por que faria isso? Não importa, nada mais tem
importância.

A droga se infiltra no sistema de Nina conforme ela caminha. Alguns circuitos cerebrais são desligados sem que ela perceba o que está havendo.

Durante a caminhada, ela tem algumas sensações e pensamentos que não haviam lhe passado pela cabeça. Imagina-se sozinha com Harry, no Centro de Arborismo, tendo todo o tempo do mundo. Um sorriso diferente
imprime-se em seus lábios, um sorriso de quem não está mais no controle da situação.

Um calor infernal toma conta do seu corpo e não é pela exposição ao sol. Não. Nina se sente em chamas e o incêndio precisa ser
apagado agora mesmo. E só uma pessoa pode controlar esse fogo: Harry Styles.

Boca seca.
Olhos ardendo.
Arrepios cortantes.
Calor extremo.
Mãos trêmulas.

Nem assim Nina se toca de que algo está errado. Na última subida da trilha, tira a saída de banho, jogando-a ao chão. Os chinelos também já foram deixados pelo
caminho, assim como o elástico que prendia seus cabelos e o relógio de pulso.


~~***~~

Bárbara, que segue por uma trilha
adjacente, dá as últimas instruções para Ana Paula e Bola. A garota sustenta um sorriso macabro no rosto, um semblante vitorioso. Se tudo sair como planejado, a vingança finalmente chegará ao fim.


~~***~~

Harry está recostado no tronco de uma árvore frondosa, repleta de frutos verdes.
Sem camisa, veste apenas uma bermuda cinza chumbo da QuikSilver. 

Ensaia, silenciosamente, a conversa difícil que terá com Nina. Poderá ela perdoá-lo por ser um covarde?

Harry deixa um suspiro apaixonado escapar quando finalmente a vê. Absolutamente linda. Os cabelos soltos ao vento, o biquíni cor de uva realçando a pele levemente
bronzeada, as curvas asfixiantes... espere, há algo errado.

Os lábios de Nina estão entreabertos e as pálpebras semicerradas, numa expressão que
não pertence a ela. A garota sustenta um olhar desses esmagadores e Harry entra em
estado de alerta.

— Nina? – desconfiado, ele recua.

A garota se aproxima, penetrando fundo nos olhos de Harry, jogando-o contra o tronco.
O garoto está acuado e confuso, sem saber o que pensar ou como agir.

— O que está acontecendo? – ele pergunta, sabendo que Nina não está em seu juízo perfeito. Tenta, mas não consegue identificar o que está causando essa brusca mudança de atitude.

— Cale a boca. – ela balbucia, com um sorriso de satisfação.

As mãos dela rasgam o ar, trilhando um caminho sem volta. Toma o rosto de Harry de assalto, deslizando a ponta dos dedos pelo
pescoço do cara, detendo-se demoradamente em seu tórax salpicado por gotículas de suor
e tensão.

— Resolvi que contarei tudo desde o início. – as mãos de Harry se atiram para dentro dos bolsos da bermuda, aprisionando-se ali.

— Não quero conversar. – Nina agora traça desenhos provocantes na barriga malhada de Harry. Ele segura um gemido involuntário.

— Por que está agindo assim? – os olhos dele se fecham em êxtase quando ela cola os lábios em seu pescoço. Um arrepio subsequente liberta as mãos dos bolsos,
agarrando-se à cintura de Nina. – Você está jogando? O que está pretendendo?

Os lábios de Nina umedecem de beijos a pele pulsante e Harry joga a cabeça para trás,
arfando. Suas mãos agora iniciam uma subida íngreme, através das curvas perfeitas de Nina, levantando os cabelos dela no alto, emaranhando-se nos sedosos fios.

— Por que está me provocando dessa
maneira? – Harry pergunta entre sussurros e gemidos.

— Eu quero você. – Nina lança, num tom insinuante.

Harry não responde, as palavras não saem de sua boca. Não faz ideia do que Nina pretende
e está sem forças para afastá-la. Tanto que, tomado por uma sede enlouquecedora, atira-se àqueles lábios quentes como uma fornalha.

Nina se descontrola quando as mãos de Harry alisam suas costas, detendo-se em seus glúteos firmes e curvilíneos. Passa uma rasteira precisa no cara, caindo por cima
dele.

A garota exala sedução por todos os poros. Harry está perdido naquele pescoço, na pele que queima ao toque, nos sons abafados que ela emite em espasmos.

Esses dois estão ardendo e Harry não desconfia que Bárbara já canta vitória, a alguns metros dali. E nem imagina que ela acaba de engolir um grito de prazer quando Nina desenlaça a parte de cima do biquíni.

Ah, Deus, agora a coisa vai esquentar.


~~***~~

Enquanto isso, na praia…

Garotos e garotas se espalham pelas espreguiçadeiras na areia, batendo papo, beliscando batatas fritas e frutos do mar, despedindo-se do último dia na ilha.

Gancho está deitado com Nathi em uma espreguiçadeira, acariciando seu rabo de cavalo volumoso. Contará à ela sobre a aposta quando estiverem sozinhos, não
correrá o risco de Bola dar com a língua nos dentes. 

Seus grandes olhos azuis são atraídos para o outro lado, acompanhando Suzana se aproximar correndo, em pânico.

— Gente, eu preciso contar! Alguém precisa impedir!

— O que foi, Suze? – é Liam quem
pergunta.

— A Bárbara e o Bola drogaram a Nina. Ela está doidona!

— Como é? – Lais dá um pulo da
espreguiçadeira, agarrando Suzana pelo braço. – O que você está dizendo?

— Não temos tempo agora, precisamos impedir!

— Onde ela está? Onde está a Nina? –Camila está aos gritos.

— No Centro de Arborismo. – é Nathi quem revela, se levantando num salto e disparando a toda velocidade, de mãos dadas com
Gancho.


~~***~~

O ponto de observação é fantástico. O zoom óptico da câmera de Bárbara capta todos os detalhes. Bola e Ana Paula filmam
tudo o que está rolando entre folhas e beijos escandalosos.

Bárbara já possui fotos e vídeos suficientes para uma excelente vingança. Mas ela quer mais, quer que Nina protagonize cenas
pornográficas com Harry. Se ela sente ciúmes?

Pode até ser. Mas o sentimento de vingança é mais forte e sobrepuja qualquer outra coisa. 

Vingança. Doce e perfeita vingança.


~~***~~

Louco. Alucinado. Harry  não consegue mais raciocinar, está entregue as vontades de seu
corpo.

E Nina? Bem, a garota está ensandecida. A droga atinge o ápice e ela desfere uma mordida prazerosa no lábio inferior de Harry. É o que basta para ele ser tomado por uma força do além, rolando-os sobre o tapete de
terra e folhas secas que estalam sob os corpos em chamas.

Os cabelos dela se espalham revoltos pelo chão e mesmo sem qualquer controle da situação, Harry consegue se afastar, arqueando as costas para trás:

— Nina, algo não está certo aqui. Não quero você assim, nesse lugar. Está me testando, é isso?

Com uma expressão provocante, o olhar de Nina é vidrado e as pupilas estão dilatadas.

— Não me quer, Harry? – a voz dela o envolve em nuvens escaldantes.

— Não faz ideia do quanto eu quero você. – ele responde, prendendo as mãos dela acima da cabeça. – Mas estou sentindo que há algo errado.

— A única coisa errada aqui é você ainda estar vestido. – Nina semicerra as pálpebras, lançando um sorriso desafiador no ar.

Entrelaça as pernas em torno da cintura de Harry, desarmando-o.
A mente do garoto luta para assumir o controle do corpo e vice-versa. Ele é um bravo guerreiro, mas está vencido. Ondas
elétricas atravessam esses dois e qualquer outra coisa perde a razão de ser.

— Eu preciso de você e será agora. – as palavras de Nina, ditas num sussurro quente em seus ouvidos, libertam as amarras invisíveis que ainda prendiam Harry a sanidade.

Ele está possuído e agora tudo
poderá acontecer. Nina inicia uma luta ferrenha com a bermuda dele, usando os pés para livrar-se
do tecido. Harry está entregue e dará qualquer coisa que ela pedir.

E ela pede mais, arfando.
Ele a beija com mais intensidade, suas mãos vigorosas se agarram àquela pele fervendo, deixando rastros avermelhados por
onde passam. O fogo consome esses dois e Harry está por um fio, na verdade, por um cordão.

Cordão esse que Nina acaba de desatar, afrouxando o calção de banho do cara, levando-o a loucura.

Oremos para que a ajuda chegue logo.

— Nina! Harry! – Nathália leva as mãos à boca ao notar que Nina está sem a parte de cima do biquíni.

— Cubra a Nina com a sua canga. – Gancho arranca o tecido da cintura de Nathi. – Eu cuido do Harry.

Os dois correm na direção dos amigos e Harry escuta a voz de Gancho e Nathi se aproximarem. 

Gancho e Nathi? Num sobressalto, ele se dá conta de que Nina está
praticamente nua.

— Deixe comigo, Harry. – Nathi passa a canga nas costas da amiga. – Venha, Nina, nós vamos resolver isso.

— Resolver o quê? Saiam daqui agora! – ela grita, tentando se desvencilhar de Nathália e da canga colorida.

— O que está acontecendo? – Harry
pergunta, atordoado.

— A Nina foi drogada. – Gancho se ajoelha e pega a bermuda do garoto entre as folhas.

– Vista-se.



Nota da Autora: Agora alguém sabe distinguir o santinho, o vilão e o herói?? Se algumas de vocês, amoras, souberem pelo amor de San. Valentin, me falam, estou completamente perdida Kkkkkkkkk' Espero que tenham gostado do capitulo. Beijos X Beijos 

5 comentários:

  1. Eu também to amando, vc sabe quando vai postar?

    ResponderExcluir
  2. Ai eu fiquei tanto tempo sem ler deu uma saudade kk. Ta tudo tão perfeito!

    ResponderExcluir

A cada 10 pessoas que comentam 4 delas dizem, na verdade o que eu realmente não sei o que estou falando, então se entendeu parabéns e obrigada por comentar.
E lembrando foi comprovado cientificamente que comentar emagrece.